quinta-feira, 1 de setembro de 2016

ELOS

As melhores letras e inspirações a elos inquebráveis que desafiam o entendimento. Atrações por acaso em conexões sem sentidos que geram momentos com propósito. E também cada riso, lágrima, abraço e desejo de bem. Números, dias, horas somas e validações de uma equação perfeita. Vidas paralelas que se cruzam no infinito. Caminhos que mudam. Ansiedade que passa e convence do que é paz. Instantes tão pequenos que não se apercebem do momento maior. As melhores letras e memórias. A dedução de uma constante abrigada em seres, por hora inconstantes, mas que resistem às tempestades. Fortaleza. Cais. Segurança. Confiança. Elo. Sentimento permanente de um bem que nunca morre. Posto que morre quem sente, mas o sentir em si justifica a permanência. Assim, digo pois que o que sinto não me pertence. Até aqui não percebia que eu pertenço ao que sinto. E por isso é tanto em mim que sou pouco.

Nenhum comentário: