domingo, 12 de outubro de 2014

Para que serve a religião?


A etimologia popular declara que a palavra religião deriva do ligar e assim, infere-se que seria religar o homem a Deus. Porém, temos o latim, para desconstruir todo romantismo utópico desse argumento e apresentar a palavra religião, derivada de relegere, que significa tomar com atenção, daí algo que deva ser cultuado, elevado.

Eu, porém, dou um significado pós-moderno ou transmoderno à palavrinha. Religião deriva do mesmo inferno de onde vêm confusão, briga, contenda, separação, fim, morte.

Não fosse a religião, você aceitaria o seu próximo. Não fosse a religião, seria o amor. O respeito. 

Religião e amor: antônimos tal qual os são amor e ódio.

Pense e responda:
Cristo criou o cristianismo?
Buda criou o Budismo?
Maomé criou o Islamismo?

Aí veio gente como você e eu e criou o IDIOTISMO. E agora, matamos uns aos outros em nome de um deus ou Deus. Ah, quantas ilusões... Ah, quantas babaquices!
Até hoje de manhã, eu ouvia e respeitava. Tentaram contra meu ordenamento mental. Tentaram contra o que eu acredito. Afrontaram a minha forma de amar. Criticaram meus amigos por serem diferentes. Pisaram em mim. Acusaram-me de não conhecer o amor. Taxaram-me de sem sentimentos. E eu? Concordava com tudo, mas pedia educadamente que parassem. Aí, não pararam.
Não vão parar nunca!
O amor não deixa. O amor que traça um quadradinho 4x4 e tem que caber alí dentro. Lindo. Perfeitinho. Simétrico. Oh, Deus me livre desse amor!

Ah, mas você acredita no amor da Bíblia? Que ótimo!!! Acredite! Viva! Ame!!! 
O outro pode acreditar em outro amor e também vai amar e viver.
Respeitem-se para viver felizes. 
Ou
Matem-se.
Em nome do AMOR.

Aí em nome do amor, um chora daqui, o outro corta o pulso acolá. Amando-se sempre e seguindo a Bíblia.

Que bonito.

Nenhum comentário: