terça-feira, 8 de julho de 2014

Carta para Deus

Deus,
O senhor bem me conhece. Fui criada por ti, mas com isso não quero responsabilizá-lo pelo que sou. A perfeição que lhe cabe, não cabe a mim. Mas se o senhor é tudo o que há, e entre o tudo estão os meus pecados, as minhas dúvidas e os meus pensamentos... E se em mim há o bom e o mau... Deus! O senhor também é mau? 
Um ser só pode conhecer completamente o outro se fizer morada nele e o senhor faz morada em mim. Como pode o senhor habitar em um local tão inóspito como meu corpo? Haveria também dentro do senhor, um lugar reservado para abrigar essa podridão humana?
Se eu acreditar que o senhor é completamente bondade, eu assumo que existe um outro deus, que representa a maldade e que luta contra o senhor. Ora, sendo o senhor somente bondade, não teria como conhecer o ser humano por completo, pois a essência deste é má. Deus, se o senhor fosse só bondade, o senhor seria ingênuo e até eu seria maior que o senhor.
Se eu acreditar que o senhor é tudo. Se eu acreditar que o senhor criou todas as coisas, aí sim eu o percebo como Deus. O único. A única maneira de entendê-lo como O Deus, é entendê-lo o autor do bem e do mal.
Se eu o entendo como autor de tudo o que sou, o senhor seria solidário em dividir comigo a responsabilidade do que eu faço, sou, sinto, sei e ignoro?
Morder a maçã significa renunciar ao paraíso, mas não ao Deus que o criou. Eu mordi a maçã e com isso eu sinto desejo de saber sempre mais. Pai, que grande estratégia a sua em não nos deixar utilizar toda nossa capacidade! Se assim o fosse, o senhor perderia seu lugar para qualquer um de nós. Ao invés disso, somos condenados à loucura se ousarmos usurpar o lugar que só é devido ao senhor.
Meu Deus, eu te amo. Eu acredito que esse é o único sentimento que ainda resta em mim. E eu te peço, senhor, eu te imploro que me livre dessa crueza de pensamento. Acorde-me para a profundidade daquilo que é afeto, porque quando tudo acabar, o afeto é o que resta. 
Toda evolução do homem serviu para o tornar o ser mais primitivo que existe. O bom para o homem é o que lhe dá prazer. O mau é o que lhe causa dor. O homem precisa enxergar o outro. O que causa dor para o outro, também deve ser motivo de dor em mim, pois eu sou tua imagem e semelhança.
E agora, Deus, posso condenar a serpente por ter me aberto os olhos ou posso culpar o senhor por ter permitido isso? 
Eu não tenho respostas. Tenho perguntas que se multiplicam a cada instante. As respostas, me confortam. Perguntas, me confrontam. Eu quero ser confrontada. Por mim mesma e por você. Livre-me das certezas, livre-me da loucura de achar que um dia poderei ser deus também. Eu não quero ser o senhor. Quero ter o senhor. Quero poder conversar longamente num dia qualquer e ouvir sua voz dentro do silêncio que há em mim quando estou comigo dizendo que me ama apesar do que eu sou.
Com amor, respeito e dúvidas,
Hellen Taynan ----- 08/07-2014 ----- 09:18

Nenhum comentário: