domingo, 22 de junho de 2014

Auto retrato

Minha alma está submersa na finitude de uma lágrima.
Lágrima que brota dos meus olhos enquanto o meu coração busca a resposta para uma pergunta que ainda não foi feita.
Na profundidade deste rio que o meu choro forma, encontra-se meu ser:
Um ser de todas as cores e tons.
Um ser capaz de sentir e viver muito mais do que eu poderia pensar que um dia eu fosse capaz.

Hellen Taynan
22/06/2014 ----- 17h47min

Nenhum comentário: