domingo, 23 de março de 2014

Sexo, drogas e bebidas entre pastores e organizadores do Congresso Gideões da Última Hora. Diz Juninho Lutero



Deu no site Gospel+ que o Congresso Gideões Missionários da Última Hora é alvo de uma denúncia feita pelo pastor e rapper Juninho Lutero na música “Gideões: Prostitutas de Terno e Gravata”.
Juninho Lutero
Lutero afirma que a organização do evento pentecostal cobra R$ 50 mil de pastores que desejam pregar no congresso, realizado em Camboriú (SC), além de acusar os líderes que participam do evento de usarem drogas.
“Congresso dos Gideões é uma farsa, composta por pastores que cheiram pó e bebem cachaça. É claro que não falo de todos, mas homens de Deus ali dentro são bem poucos. Na verdade, Camboriú visa lucro e não missões. Zombam da fé alheia no palco dos Gideões”, afirma Juninho Lutero nos versos da música.
As afirmações do rapper vão além e atingem também as cantoras gospel que se apresentam durante o congresso. Segundo Juninho Lutero, muitas delas “se deitam” com os organizadores para conseguir espaço no evento.
“O que existe nos bastidores é indecente. Cantoras que se deitam com organizadores, pra poderem cantar nos Gideões seus falsos louvores. Por um minuto de fama vão pra cama com pastores que espiritualmente estão na lama. Mulheres sem unção, de saião e cabelão, vendem o corpo em Camboriú pra ter o microfone na mão”, acusa o rapper em outro trecho da música.
O congresso é organizado há 32 anos pela Assembleia de Deus de Camboriú (SC), dirigida pelo pastor Cesino Bernardino. O evento atrai em média 100 mil pessoas todos os anos, durante os dez dias de reuniões. Em 2014, o congresso acontecerá entre os dias 26 de abril e 5 de maio.
Assista ao clipe “Gideões: Prostitutas de Terno e Gravata”, do rapper Juninho Lutero:

Nenhum comentário: