quinta-feira, 24 de maio de 2012

O outono é sempre igual...

"Quem me dera ao menos uma vez ter de volta todo ouro que entreguei a quem conseguiu me convencer que era prova de amizade se alguém levasse embora até o que eu não tinha."

Oi.
O tempo passa, o blog fica entregue às traças e eu sem inspiração para atualizar. Depois que comecei com essa onda de gravar vídeos relaxei com o blog, mas hoje estou de volta (só não sei se é pra ficar). Tudo é igual, inclusive meu peso. Nem tudo é igual, quero dizer. Meu cabelo mudou. Super curtinho, a queda parou e estou loira. Ah, a "loirisse"... já quero mudar, não me acostumei com essa cor em mim, mas nem sei o q vou fazer ainda. Sobre meu peso, continuo com 68 since aqueles tempos. Já deixei de tomar refrigerante e estou caminhando everyday, mas nada mudou. O famoso "efeito platô" chegou chegando! Eu ainda não tinha experimentado dele. A propósito, preciso mostrar como estou linda no meu manequim 40 e às vezes arriscando um 38, que aperta, mas não faz vergonha!
Quero me declarar: DUMPING, EU AMO VOCÊ! Sério, não sei o que seria de mim se não fosse o dumping para frear minha obsessão por doces! E agora, não sei se foi sequela da cirurgia ou saturação de um medicamento barra pesada que eu tomo, o que sei é que de vez em sempre me dá tremores. Tremores terríveis. Não é uma coisinha discreta que dá pra disfarçar não: treme tudo, mãos, face, pernas, o coração dispara e sobe na cabeça uma ansiedade para comer. Agora eu disse COMER! Devoro tudo o que encontro pela frente num espaço de 5 minutos. Aí vou me acalmando, a tremedeira vai passando e tudo volta ao normal.
Dia desses eu fui dormir com a pele de bebê e acordei com zilhões de cravos e espinhas no rosto. Uma constelação! Fiz um tratamento com ácido e não resolveu, aí a dermato passou outros produtos e parece que está dando certo, mas ainda assim, continuo uma monstra!
Eu ando pelo mundo, ruas, praças e quintais e vejo as folhas caídas ao chão... Folhas secas e flores que outrora coloriam belas árvores agora são tapetes para a gente pisar e ficar com a sola do sapato perfumada.
Amadureci 10 anos ou mais esse mês. Maio chegou trazendo a cor que desbota traição, falsidade, mentiras e chantagem emocional. Me fez bem. Quero dizer, agora eu vejo que me fez bem. Prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém e é isso. A partir desse mês vou ser mais prudente e isso inclui vigiar meus impulsos ao falar de minha vida e principalmente ao desabafar com amigos o que sinto e como sou. Isso pode ser muito perigoso. Lembro também que eu deveria ter aprendido a lição muito antes de hoje. Há tempos deixei de viver uma história porque falei demais a quem não devia... Mas vamos combinar: ninguém merece saber demais sobre sua vida, concordam?
Maio: mês introspectivo e decisivo.
O marido e eu estamos bem. Muito bem aliás. Encontramos nossa sintonia e estamos ligados um ao outro de maneira tenra. Incondicional. É muito bom amar e, em troca, amada ser. Harmonia, cumplicidade, realização, afeto, carinho e cuidado é nesse clima que estamos vivendo e entregando a Deus nossas vidas a cada dia para que sempre seja assim.
That's all.
Beijos,
Hellen Taynan






Um comentário:

Bella Dourado disse...

Querida!
Que alegria saber que você tá bem, como é bom mesmo é uma bneção.

Não gostou da cor do cabelo?? A solução vem em caixinhas, kkkk

Bjos bjos. saudades linda.