quinta-feira, 24 de junho de 2010

A PSICOLOGIA DE JEOVÁ


Bom, essa história aconteceu na minha última ida à psicóloga. Estávamos na terceira sessão apenas, desde o início eu tinha notado algo de estranho naquela figura que me atendera, mas não sabia ainda ao certo o que me esperava. Pois bem, eis que nesta bendita sessão, estou eu contando sobre meus dramas e determinado fato muito peculiar que acontece comigo e que não posso revelar aqui e ela me indaga:
- Quando acontece isso, porque você não clama por Deus? (Ela sabia que eu sou evangélica, esposa de um pastor congregacional).
Daí eu explico uma estranha, porém real sensação que tenho em relação a Deus:
- É que, muitas vezes, acho que Deus não gosta de mim. Que seu amor não me atinge. Acho que o plano de salvação DEle não é pra mim, pois não sou digna do Seu amor.
Sabem o que ela falou?
- Você está certíssima! O plano de salvação não é mesmo para todos. Só 144 mil serão salvos, quer ver?
Neste momento, pegou uma bíblia dos testemunhas de Jeová e começou a ler pra mim. Na hora eu fiquei pasma, olhando pra cara dela meio sem ação, sem assunto... Onde já se viu uma profissional de saúde mental ir pregar religião pro seus pacientes?
Pacientemente esperei que ela concluísse seu feito, e para minha salvação - física - a sessão já estava no fim. Ela remarcou uma volta, com a promessa de "estudarmos mais a respeito", dentro de mim só escutava "eu não estudo nem a minha, como deveria, vou agora perder tempo estudando outra doutrina..." Resultado, abandonei geral. Nunca mais piso lá! E agora, volto a estava zero. Preciso de uma psicóloga. Que seja PROFISSIONAL!

10 comentários:

Lú Pinheiro disse...

Oie te achei no blog da Romeyka Aguiare resolvi te deixar um recadinho de carinho e incentivo passa lá no meu cantinho... bjs Lú
www.luslim.blogspt.com
Já estou te seguindo

Lei disse...

menina!!!
que foi isso???
eu denunciava um ser desses no conselho!!!
Que mulher patife! Vc com problema e ela vem dizer que Deus não gosta realmente de vc??? Ah vá para aquele lugar!!!
Faça-me o favor!!
Nossa! fiquei indignada!
Esqueça tudo o que ela disse!!
Mas não desista de vcmesma Helen, procure outra pessoa, com a graça de Deus ainda existem bons profissionais nesse mundo! :o)

beijos
se cuida!

Mya Schroeder disse...

Sabe Helen... Li, re-li, li de novo, e pensei: “ acho que devo comentar no blog da Helen sobre o post dela de hoje.”
Concordo plenamente com vc, qdo vc diz que não é digna do Amor de Deus. Na verdade ninguém é . Nem vc, nem eu, nem ninguém. E isso, pq nós somos pessoas imperfeitas e pecadoras. Só existe uma pessoa que é digna do Amor de Deus: Seu filho Jesus Cristo, Nosso Senhor. Só Ele é digno, pq esteve na Terra e apesar de tudo o que Ele passou, foi obediente e não pecou. Ou Seja agiu de forma perfeita; e sendo assim, só Ele merece o Amor de Deus.
Mas Deus, na sua infinita misericórida, e por Amor altruísta (Amor de Pai pra filho mesmo), nos enviou seu filho, para que através dEle obtivéssemos a vida eterna, ou seja a salvação. E qdo Deus enviou o seu único filho, ele fez isso por amor a cada um de nós. Ele sabe que somos imperfeitos, pecamos até em pensamento, e para que pudéssemos nos livrar da imperfeição, é que Jesus veio.
Se fossemos dignos do amor de Deus, ou seja, se fôssemos perfeitos e agíssemos de forma perfeita, como Jesus foi e agiu, Deus não precisaria permitir que seu filho viesse ao mundo e sofresse até a morte! Mas Ele veio! E veio para nos salvar! A todos nós que somos imperfeitos! Para vc, para mim, e para todas as pessoas que acreditam em tudo o que Ele pregou...para que através do seu modelo, pudéssemos nos esforçar em levar uma vida digna de obter o Amor dEle.
Qto a nossa salvação, é preciso que ajamos seguindo o modelo de Cristo (mesmo na nossa imperfeição), para que possamos obtê-la. Para ilustrar: Qdo alguém se torna refém de um seqüestrador, é preciso que alguém pague um resgate para que esse alguém se torne livre do seu seqüestrador. De forma similar, Jesus se tornou o nosso ‘resgate’, em troca da nossa imperfeição e dos nossos pecados.
A salvação eterna só é possível pelo sacrifício resgatador de Cristo. Por quê? A Bíblia explica que, quando Adão pecou, ele ‘vendeu’ ao pecado a si mesmo e a todos os seus descendentes futuros, inclusive a nós, de modo que se precisava dum resgate se a humanidade havia de ter alguma esperança válida. (Romanos 5:14, 15; 7:14)
A salvação é uma dádiva de Deus, mas não é concedida automaticamente. (Romanos 6:23) Há certas condições básicas que cada pessoa tem de satisfazer a fim de se habilitar para receber esta dádiva. Jesus disse: “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, a fim de que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna.” E o apóstolo João acrescentou: “Quem exerce fé no Filho tem vida eterna; quem desobedece ao Filho não verá a vida.” (João 3:16, 36) É evidente que Deus requer que cada um dos que esperam ganhar a salvação eterna tenha fé e seja obediente. Cada um tem de tomar a decisão de aceitar o resgate e seguir os passos de Jesus de forma voluntária.

Acredito que existem duas hipóteses para que vc tenha chegado à conclusão de não ir mais à sua psicóloga:
1ª – Ou a sua psicóloga está fazendo uma pesquisa bíblica com alguma Testemunha de Jeová, e talvez não tenha entendido bem sobre esse assunto, e sem intenção de repassar informações equivocadas, disse o que disse a vc; ou...
2ª – Talvez vc tenha entendido de forma não tão clara, e tenha chegado a sua conclusão, tendo todos os seus direitos para isso.

O que posso te assegurar, é que o que escrevi acima, foi pesquisado minusciosamente para poder te esclarecer o que pensa realmente uma Testemunha de Jeová, visto que EU sou uma Testemunha de Jeová dedicada e batizada, e como tal, me vejo na obrigação de explicar o mais verdadeiramente possível, o que a bíblia declara sobre esse assunto.
E qto à vc, admiro-a pela sua forma de expressão, pela forma como escreve e descreve a sua vida, e tbm penso que vc tem todos os direitos de rejeitar ou não o que escrevi; visto que Jeová Deus nos deu o livre arbítrio, para escolhermos a vida que melhor nos convier.
Espero de coração que eu tenha lhe ajudado.

Hellen Taynan disse...

Mya Schoreder

Vamos lá!
Você diz: "E veio para nos salvar! A todos nós que somos imperfeitos! Para vc, para mim, e para todas as pessoas que acreditam em tudo o que Ele pregou...para que através do seu modelo, pudéssemos nos esforçar em levar uma vida digna de obter o Amor dEle."
Isso está errado, pois:
O amor de Deus é a graça e graça não se paga, é favor imerecível; assim não se pode fazer nada para ser digno ou merecer o amor de Deus. Não há nada, nadinha mesmo que possamos fazer para sermos merecedores do amor de Deus. Não importa quão bons sejamos.

Depois vc diz: "Qto a nossa salvação, é preciso que ajamos seguindo o modelo de Cristo (mesmo na nossa imperfeição), para que possamos obtê-la..."
Outro equívoco:
Ninguem e salvo por obras. Se fosse assim, a morte de Cristo não valeria nada. Isso e totalmente contrario ao evangelho.

Depois: "Há certas condições básicas que cada pessoa tem de satisfazer a fim de se habilitar para receber esta dádiva. Jesus disse: “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, a fim de que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna.”
Mais uma vez você está enganada, quando não encara a salvação vinda, pela graça, e não por merecimento. A fé é DOM, não condição para salvação.
ef. 5: 8-10
Deus não deu livre arbítrio a ninguem. Todos estao debaixo de seu controle, na biblia não existe tal expressao nem conceito.

E, pra encerrar, Jeová, nunca foi o nome de Deus! É uma criação da idade média. Veja isso!
IHWH (יהוה) (Ex. 6:3). Este é o nome que mais vezes aparece na Bíblia aplicado a Deus (6.828 vezes na Bíblia Hebraica de Kittel e na Bíblia Hebraica Stuttgartensia). O hebraico bíblico do A.T. é composto apenas de consoantes não tendo vogais, e YHWH são as letras hebraicas que compõem o nome pessoal de Deus no A.T. Temendo descumprir o terceiro mandamento: “Não tomarás o nome do Senhor (YHWH), teu Deus em vão” (Ex. 20:7), os leitores antigos da Bíblia evitavam pronunciá-lo, substituindo o mesmo na leitura pala palavra Adonay (Senhor). Os sinais vocálicos da palavra Adonai eram colocados entre as consoantes que representavam o nome divino: YHWH. Com esta prática a pronúncia do nome de Deus se perdeu. Os eruditos bíblicos hoje, em sua maioria, usam a palavra Iahweh (Javé), e dando a razão histórica para isso diz a Comissão de Tradução, Revisão e Consulta da Sociedade Bíblica do Brasil:

"Teodoreto, pai da igreja, da escola de Antioquia, falecido em 457 d. C. afirma que os samaritanos, que tinham o Pentateuco em comum com os judeus como Escrituras Sagradas, pronunciavam o nome o nome de Deus assim: Iabé (trocando o V pelo B). Clemente, da escola de Alexandria, falecido antes de 216 d.C. transliterava “a palavra de quatro letras” por Iaové. Também os papiros mágicos egípcios, que são do final do terceiro século d.C., dão como cera a pronúncia cima referida, a de Teodoreto (Iabé)".
Assim, mesmo com a incerteza que há para a pronúncia deste nome, o que se pode afirmar com segurança é que Jeová nunca foi a transliteração ou tradução do nome de Deus (YHWH) no A.T., esta palavra é uma invenção da Idade Média. Portanto, o grupo religioso chamado “Testemunhas de Jeová” é fundamentado sobre um nome falso, nome que não aparece nas Escrituras Sagradas[2].

Fonte: http://gracaplena.blogspot.com/2009/07/deus-nunca-foi-jeova.html

Hellen Taynan disse...

Só pra ficar claro que minha intenção é só esclarecer e, quem sabe, aprender mais sobre o assunto com alguém q saiba mais do q eu. Não entenda como ofensa ou nada pessoal, às vezes me empolgo com as palavras.
=)

Mya Schroeder disse...

MInha querida...jamais eu ficaria ofendida e sequer levaria essa questão para o lado pessoal.

Somos pessoas dotadas de inteligência, e com essa característica, podemos escolher o que achamos melhor para a nossa vida.

Apesar de discordarmos na questão religiosa em alguns pontos, estamos buscando a Deus, cada uma a seu modo. Se fizermos o que Ele nos ensinou e formos obedientes, acredito eu (mesmo que vc não concorde, E TEM TODO O DIREITO DE NÃO CONCORDAR COM A MINHA OPINIÃO), Ele ficará feliz e nos proporcionará a nossa salvação para uma vida eterna!

Fico feliz por vc ter lido o meu comentário anterior. Pensei que vc nem fosse lê-lo, pelo seu tamanho (grandãooooooo)...

Então...que "a paz de Deus, que excede todo pensamento, guarde o vosso coração e a vossa faculdade mentai por meio de Cristo Jesus." (Filipenses 4:6-7)

Um bjo gde e obrigada por se importar com as coisas 'do Alto'

Mya

claudia disse...

Tô boba!!! Arruma logo outra. Beijinho

Delrymar Reid Kalley disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Delrymar Reid Kalley disse...

Rapaz, (moça) que situação complicada hein...
Fez-me lembrar o dia em que fui expulso de uma "igreja evangélica" na qual antes do ocorrido recebi palavras fortes da parte do "pastor" donde tive um por um instante um pensamento parecido com o seu: meu Deus, eu não acredito que isso está acontecendo...
Sei lá, mas acho que em parte é bom nós passarmos por este tipo de coisa para crescermos na vida.
Também já pensei várias vezes se Deus realmente me ama e se faço parte do plano de salvação dEle. Mas uma coisa eu não faço: Pode ser psicóloga, médica, terapeuta, enfim, pode ser o que for, mas jamais farei confissões de minha vida espiritual a uma pessoa que não serve ao mesmo Deus que sirvo.
Claro que você não fez isso por mal, bem como não sabia que ela era Testemunha de Jeová, (pois se o soubesse evitaria de fazer tal declaração né...), mas eu particularmente não entendo como um cristão pode chegar para um ímpio e pedir conselhos a ele. (Veja bem, não é este o seu caso, não estou me referindo a você tá).
Que Deus nos ajude a cada dia e que a paz dEle esteja sempre conosco.
Té mais!

Mário Flávio disse...

Paz a todos.
Apesar das divergencias de conceitos e doutrinas nas muitas religiões existentes no mundo, cada uma tem sua própria forma e ótica de ver a Deus, Senhor, Jeová, Shalom, Gireh, Eloin... ou seja o nome que tiver, se o cerne e o alvo da questão for e tiver em Jesus Cristo, algo de bom brota dai.
Quando se debate um tema, onde cada um expressa a sua opinião e rejeita a do outro, não ha consenso, nimguém quer abrir mão da sua convicção, pois ambos se intitulam como "dono da verdade" e a Bíblia diz que "conhecerás a verdade e a verdade te libetará... a verdade, uma verdade a única verdade... Jesus Cristo.
Portanto, sou Batista, por opção por escolha, mas, se eu fosse da Assemblea de Deus, Testemunha de Jeová, Congregacional, Adventista do sétimo dia, ou outra denominação que tivesse o batismo pela água e , ou pelo espírito, estaria defendendo a doutrina da minha igreja, obviamente, então o que sugiro é que todos se respeitem e procurem andar lado a lado, buscando sempre a Paz e o amor de Cristo, divergencias, sempre vão existir.
Quanto a salvação, aprendí que ela é individual e creio sim que DEUS já tem seus escolhidos, mas cabe só a ELE revelar para nós naquele dia em que todos esperamos, enquanto isso, procuro errar o menos possível para ter a graça alcançada por Deus, e tomara que eu esteja entre os escolhidos.
Paz a todos.